Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Coelho de Sousa: De Porta em Porta (IV)

 


 De Porta em Porta

             (IV)
A justiça desprezada





E fui-me embora... Ali pertinho estava a loja
aonde a gente compra chitas e percais;
sapatos e galochas, chapéus e muito mais,
Que tudo ali se vende. Até quanto me enoja,


com pesos e medidas. Entrei. Boa tarde.
E lá de dentro alguém me respondeu também,
Ora viva! Deseja alguma coisa? Aí tem
quanto precisa. Um metro, sem alarde


Pedi eu. - Mas, um metro, assim quereis comprar?
- Não. Venho só ao que  lhe falta acrescentar...
E venho para encher os pesos que tens ôcos,
Dizer-te que não mintas quando dás os trocos...



Mas quem és tu, assim audaz e metediça?
Eu sou quem não conheces... Eu sou a justiça...


E por medir-me as costas, ia o metro erguer...
Mas eu saí... E fui noutra porta bater...

publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Coelho de Sousa: De Porta em Porta(III)


De Porta em Porta


           (III)
A justiça desprezada




Eu sou... Tu sabes quem eu sou... Sou a Justiça
Que vem pedir a chama de uma luz mortiça



A fim de iluminar o rosto àquela mãe
Que o filho chora... E tu roubaste. E que não tem



moeda p'ra comprar a vela do amor
que a gente põe ao pé do corpo com fervor



enquanto a alma sobe p'ra o Senhor... ao céu...
Sou a Justiça... E tu, dá ao dono o que é seu...





publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|
Domingo, 27 de Maio de 2007

Coelho de Sousa: De Porta em Porta (II)

   

       


De Porta em Porta

                   

(II)

 A justiça desprezada

 

 

 

 

 

Eu vou...E fui bater à porta dum ricaço...
Tinha armazéns enormes, todos feitos de aço...

 

E tinha no escritório um grande cofre cheio,
Olhou para mim com óculos de oiro e com receio..

 

E tendo presa à mão as chaves perguntou:
Quem sois?... Eu respondi: Tu sabes eu quem sou.

 

Eu sou aquele operário que mandaste embora
porque chegou mais tarde... já passava uma hora...

 

E não lhe deste nada... E tu sabias bem
Que em casa lhe ficava quase morta a mãe...

 

 

 

 

 

publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Coelho de Sousa: De Porta em Porta (I)

 
 
De Porta em Porta
(I)
A justiça desprezada


De porta em porta irei bater qual peregrino...
E vou pedir pousada... É este o meu destino...

A fala que eu disser terá calor de prece..
Duvido que me queiram...Ninguém me conhece...

Mas eu irei.. Eu vou bater de porta em porta...
Mandem-me cães e pedras que me não importa...


Quando eu passar, estranho, assim desconhecido,
riam de mim. Há tanta gente a rir da vida...

Deixá-lo rir de mim. Eu vou de porta em porta.
Espinhos são coroa que o amor suporta...


 
 
 
publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Coelho de Sousa: E não podia calar-se (IX e último)

 

 

E não podia calar-se


          (IX)

Ouvinte açoriano, é hoje o dia
Que a Igreja lembra o drama desta vida...
Que estalem os foguetes da alegria...
Mas viva toda a gente a Vida... A Vida!

 

 

 

 

A vida que há-de ser verdadeira,
A vida que ninguém termina aqui...
Escuta inda outra vez: Voz da Terceira,
Por  Deus, a vida! A vida é para ti!

(23-VI-954)

 

 

 

 

 

 

publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Coelho de Sousa: E não podia calar-se (VIII)

E não podia calar-se

(VIII)

 

 

 

Essa cabeça aqui deixai tombar..
Que nada me contenta mais que isto...
E, depois desta, anseio só cortar...
Aquela do que dizem ser o Cristo!...

 

 

 

 

 

 

E terminou assim, na terra, a luz

Que, à beira do deserto se acendeu!
Exacta a profecia de Jesus...
Mas se João Baptista assim morreu,

 

 

 

 

 

O verbo seu ainda não calou...
O fogo do amor não se extinguiu...
Na ara do martírio, ao céu voou,
E muito mais luz no céu fulgiu.

 

 

 

 

Quem morreu assim, não perde nunca a vida...
E encontra em Deus a fronte coroada.
Que embora o mundo a julgue ter perdida...
A vida em Deus se tem assaz guardada...

 

publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Maio de 2007

Coelho de Sousa: E não podia calar-se (VII)

 

E não podia calar-se

        (VII)

 

(Herodíades)

 

- Ninguém assim dançar ainda vi...
Coroa do jantar! Oh! Maravilha!
Repara, meu Herodes, reluziu
a tua grande glória em minha filha...

 

 

 

 

- Senhoras e senhores, atendei:
Por este bem dançar, que igual não vi,
Metade do meu reino até darei...
Que queres tu, menina, para ti? 

 

 

 

 

 

 

- Senhor, nada mais quero pela dança
Que aquilo que a sua arte lhe engrandeça...
Das tuas mãos de rei, aceito a herança.

Na minha taça eu quero uma cabeça...

 

 

publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

.99counter

<
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds