Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Coelho de Sousa : Diálogo

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 


 


 


 

 

 

Diálogo

 

 

Não sei que sinto dentro em mim. Não sei! Não sei!
É qualquer coisa nova que me faz sonhar.

É ânsia de subir, desejo de voar...
Minha alma talvez saibas...já pensei

 

 

Só tu serás capaz de me dizer, mostrar
Isto que sinto em mim. Parece o astro-rei

Mandando a sua luz com força de queimar
Todo o meu ser. Será? Minha alma, adivinhei?

 

 

Estás silenciosa...Nunca dizes nada...
(Revolta esse mutismo!) Fala minha amada!
Última vez te peço: Isto que sinto o que é?

 

 

- O que tu sentes é mais que sonho, é vida;
Aspiração suprema da tua alma querida
Voando para o céu levada pela fé.

 

25-X-950

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 



 

Tags:
publicado por DSousa às 00:17
linque da entrada | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Julho de 2008

Coelho de Sousa : Capricho

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 


 


 


 

 

Capricho

 

 

Assim perto de ti sinto bater
meu coração em doce nostalgia.
Faz o compasso a dor e o sofrer
Entoa tristemente a melodia!

Inda julguei, amor, que por te ver
Voltasse a mim o bem dessa alegria
Que tanta gente goza com prazer.
Mas não. Era a tristeza que iludia.

Não tinhas coração. E o meu deserto
Em vendaval de poeiras, eu senti
Afundar-se em ódio p'lo teu desperto!

 

 

Nasci para sofrer longe de ti
E mais ainda quando de ti perto
Quem sabe amor, quem sabe, se morri!

 

Ferias 1951

 

 

 

 

Tags:
publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
|
Domingo, 27 de Julho de 2008

Coelho de Sousa : Estrela e Planeta

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 


 


 


 

 

 

Estrela e Planeta

 

(Fantasia)

 

 

 

Às vezes penso que o meu corpo é um planeta
E às vezes também penso
Que a minha alma é uma estrela!...

Recebe o corpo a luz da alma.
(Um cadáver é um planeta fóra do hemisfério)

A alma tem a luz que é, e a luz
Que lhe vem de Deus.

(Alma sem luz o que será?

Estrela escura... que um vendaval apagou?)

 

 

Salamanca 18-2-953

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

Tags:
publicado por DSousa às 00:12
linque da entrada | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Coelho de Sousa : Voltou a luz

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 


 


 


 

 

 

Fizeram-se feteiras na minha alma.

Rochedos e abismos
Onde tombara o frio das correntes
Ficaram nus à luz do sol que enfim voltou.

Ossadas e caveiras de ilusões,
Banalidades mil e fantasias
Envoltas na enxurrada caudalosa
ao fundo se ficaram...

Há muito que findou a noite escura,
E a tempestade horrível que assolou meu coração
Passou também
Voltou a luz do Sol!

Floriram nas escarpas os silvedos,
Espinhos de roseira deram rosas
E há frutos prometendo pão e vinho...

Voltou a luz do Sol!
E nasceu a Eternidade.

Férias 1951

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 

 


 

Tags:
publicado por DSousa às 00:03
linque da entrada | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Julho de 2008

Coelho de Sousa : Contradição (II)

p> 

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 


 


 


 

 

 

Não deve ser meu corpo torre esguia
Que a tua luz divina apunhalou
incendiando em vida?

 

Senhor

 

Não me dês saúde.
Dá-me virtude.
Porque me sofra sem contradição!"

 

 

 

Era doente
E era subtil
E era um farrapo
E tinha os olhos como duas pedras mortes!

 

Salamanca 17-2-953

 

Nota: Este é um dos poemas de 1953 que Coelho de Sousa incuiu nos "poemas de Aquém e Além",pag. 15 e 16.

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/



 

 

publicado por DSousa às 00:42
linque da entrada | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

Coelho de Sousa : Contradição (I)

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 


 


 


 

 

-Era doente...
Os nervos: linho branco a desfazer-se
E os olhos: duas pedras mortas em mar de prantos
Subtil como uma cana;
Farrapo de um outono mal vivido.

Rezava assim
Erguendo as mãos em chama ardente:

"Senhor,
Meu coração é pauta de amargura infinda,

Aonde mil colcheias são silêncios
E as pausas são...cantares de alegria.

Porque há-de ser tão forte a carne,
Que torne fraco o espírito?

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/



 

 

publicado por DSousa às 00:37
linque da entrada | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Julho de 2008

Coelho de Sousa: Enfermidade

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 


 


 


 

 

O velho tinha os olhos tristes
Como se fossem páginas sujos de infólio
Com vinhetas de sangue escuro...

 

 

A boca era uma flor de cardo seco
A rezar perfumes de amargura:

 

 

Oh! vida que passaste...e não te vi
Asa de sonho a desabar;
Broa de pão que mal comi.

 

Agora:

 

 

O dia não é dia, é noite escura
E eu, já não sou eu: envelheci
A vida não é vida...O que será?

 

 

 

O velho tinha os olhos tristes
Com vinhetas de sangue escuro...

 

 

E não tinha mais que vinte anos!

 

 

 

Salamanca, 20-I-953

 

Nota: Este é o primeiro poema deste caderno de poemas dos anos 50, que Coelho de Sousa escolheu para o seu primeiro livro de "Poemas de Aquém e Além", pag.13 e 14.

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 



 

publicado por DSousa às 00:30
linque da entrada | comentar | favorito
|

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

.99counter

<
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds