Sábado, 30 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa : Visão

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 





 

 

 

Visão

 


 

Eu vi subirem sete espigas ao Altar
- Pontifical de Luz e Pão divino -
Onde a minha alma, só, dizia missa

O corpo... estava ausente
E o coração sangrava os restos dum combate.

Aquelas sete espigas eram grãos de sangue!

Milagre lento esta mudança
Do joio rubro em trigo branco.

E a luz era de sangue rubro...
Mas este sangue unido àquele sangue
Gerou o Sacrifício Grande.

E aquelas sete espigas no altar
Já eram pão unido a outro Pão,
Poema do além a levedar
Meu peito, a comunhão

E a missa nunca mais terminou.

 

17-4-954

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

Tags:
publicado por DSousa às 00:45
linque da entrada | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa : Ausência

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 





 

 

 

 

 

Ausência


Trazia do olhar a vida ausente,

e o sol do coração não tinha quente!

Assim não era
a Primavera
Que a gente via
naquele sorriso...

Degraus de sombra densa em vão descera,
Ficaram dentro da alma a arder vulcões...

E agora a chuva toda de Setembro
Já não bastava para matar-lhe a sede...

E Deus quisera
lhe fosse um dia
a Primavera,
Um paraíso!

 

 

 

Trazia do olhar a vida ausente
E o sol do coração não tinha quente.

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 



  Nota : Este poema prenche as páginas 17 e 18 dos "Poemas de Aquém e Além".

Tags:
publicado por DSousa às 00:26
linque da entrada | comentar | favorito
|
Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa : Conselhos

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 





 

 

 

Três Conselhos

 

I - Não digas quanto sabes de uma vez,
Não ponhas do avesso o coração.
Nem sempre espigas loiras são promessa
De massa que leveda e dá pão!

II - Cada palavra é pedra que se atira
Ao coração de quem nos escuta;
E a pedra quando cai dentro dum lago
No fundo vai o lodo despertar.

III - E fecha o coração a sete chaves.
Cuidado ! Não permitas que se ausente!
Embora, não se apague o sol à noite
Bem sabes não dar luz a toda a gente.

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 

 


 

Tags:
publicado por DSousa às 00:24
linque da entrada | comentar | favorito
|
Domingo, 24 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Lição Primeira (III)

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 




 

 

Lição primeira (III)

 

E tu bebeste e saciaste a fome.
E tinhas no teu peito o Sol ardente

E a noite do anseio veemente

Já quase feita em dia claro
Onde reinava a paz!

Tinhas em ti a graça de mil primaveras
Abrindo em neve as flores dos jardins de Deus
E, finalmente, já sabias
O que eras
E a soma de grandezas que valias

Deus queira, meu amigo,
Conserves sempre brancas tuas mãos
Guardando imaculada a concha do ideal,

Depois desta lição que foi primeira.


Que o sonho que sonhaste, eras menino,
Ouvindo a melodia de uma voz sulime,

Vivendo irmão de quanta  estrela anima a noite,
Te seja a realidade
Dum sonho de verdade
Com S. Tomás de Aquino.

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 Nota : este longo poema preenche as páginas 19 a 23 dos "Poemas de Aquém e Além"

publicado por DSousa às 00:48
linque da entrada | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Lição Primeira (II)

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 




 

 

Lição primeira (II)

 

Um dia,
Não tinha sido longo o teu caminho
Mas vinhas já cansado e tinhas sede;
Ansiavas por beber todas as fontes,

Querias as estrelas como irmãs
Naquele abraço infinito em horizontes
do teu ideal de jovem.

Sonhaste no amor pela ciência
um mundo sem orgias de maldade
Onde somente um canto de alegria
Anunciasse a vida na verdade.

E então, era manhã,
ouvias a lição primeira da ciência grande...
Disse-te o mestre abrindo o livro santo:

"Aqui, amigo
Aqui a fonte e o abrigo
A luz que nunca tem poente,

E o pão de loiras messes cultivadas
P'las mãos do Omnipotente.
Amai a S.Tomás".

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

publicado por DSousa às 00:58
linque da entrada | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Lição Primeira (I)

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 


 

Lição primeira

 

Aos mestres e alunos do 1º curso
de S. Tomás

 

 

Enquanto tu levavas nas  mãos brancas
Uma concha de madrepérola
Onde crescia o lírio do ideal;

Enquanto não havia nuvens dentro em ti
E o sol queimava a madrugada
debaixo dos teus passos de criança;

Enquanto a melodia de uma voz sublime
escrita numa pauta de silêncio fundo
Ecoava nas quebradas da tua alma

Enquanto a vida era um abrir de girassol
E tu, não eras tu somente,

Mas outro alguém que ia contigo,

Então, amigo,
Rasgou-se a luz no teu olhar primaveril
Abriu-se em par um céu de anil.

Quiseste num ensejo de vitória
Colher a natureza toda num só beijo
E triunfar num sonho de suprema glória

 

E não ficou embalde o teu desejo.

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

publicado por DSousa às 00:33
linque da entrada | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Salmo do Advento (II)

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 


 

Para os soldados na guerra,
E quantos vivem na paz.
Os que trabalham na terra,
Andam no mar
Ou no ar.

 

Para cegos e aleijados
herdeiros do sofrimento;
para quantos gozam alegres;
As criancinhas, os velhos
A juventude : o futuro;
Os nossos pais e irmãos
Do mundo todo,

Bem-vindo sejas nata!

 

 

 

Natal! Natal! Natal ! Ei-lo que vem
É Deus que volta
E nEle a vida, a luz, a graça, o bem.
Bem-vindo sejas, Natal!

 

 

1951 "União"
 


 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 



 

Tags:
publicado por DSousa às 00:29
linque da entrada | comentar | favorito
|

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

.99counter

<
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds