Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

Coelho de Sousa: Delírio

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 









 

 

Cai a tarde mansamente
nesta solidão deserta
E dentro em mim, de repente,
Outra saudade desperta
 

 

 

Como tantas é mais uma
esta saudade que vem
Chega de parte nenhuma
Nem a sinto por ninguém.

 

 

 

 

Por ninguém ? Que tal mentira!

Se eu a sinto bem por ti
Esta saudade delira
Quando não estás aqui!

Tags:
publicado por DSousa às 17:28
linque da entrada | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

Coelho de Sousa: Lavoura

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 








 

 

Alma da alma de mim
minha fonte e diadema
Quem te viu um dia assim
Incarnou-te num poema

 

 

feito de sonhos e prantos
de incerteza e das palavras
com que se lavram os cantos
dos poemas que tu lavras

Minha lavoura de ser

e que a vida não me deu:

Sublimação no sofrer.
Se não és tu, quem sou eu?

Tags:
publicado por DSousa às 15:43
linque da entrada | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

Coelho de Sousa :Como o búzio

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 








 

 

Prendi-me ao teu olhar

Como ao céu se prende a estrela

Como o búzio chora o mar

Tua voz de ouvi-la e vê-la

 

 

Sabe-se lá como é

Que o amor renasce em nós

E de repente se vê

transformado num algoz

 

 

que nos faz escravo antigo

de imprevisivel desgraça

E no entanto um amigo

Só se quer de bem e graça.

Tags:
publicado por DSousa às 15:36
linque da entrada | comentar | favorito
|
Sábado, 21 de Fevereiro de 2009

Coelho de Sousa : Vítima

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 








 

 

 

 

Meu tormento, minha lei
O que fui, sou  e serei
é tão pouco de valer
Que mais valia não ser.

 

 

 

 

Um poço misterioso
estrela dalva e poente
Pão de trigo, o vinho e o gozo
Coisa nenhuma e a gente

 

 

Barco varado e a foice
maçã da vida e a messe...
Foi-se a culpa, a morte foi-se
preciso foi que morresse.

publicado por DSousa às 16:52
linque da entrada | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

Coelho de Sousa: Se o amor...

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 








 

 

Se o amor é manifesto
Estende o braço e a mão
e prenderás num só gesto
Os que muito longe estão

 

 

O amor não tem fronteiras
É de todos para todos
É como o luar pelas eiras
Grão e palha, luz a rodos

 

O amor em nossa casa

O amor é a nossa vida

É fogueira ardendo em brasa
e nunca mais consumida.

O amor é como o pão
que se mastiga na boca

E nos põe o coração
ao redor da vida louca.

publicado por DSousa às 19:17
linque da entrada | comentar | favorito
|
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

Coelho de Sousa: Já quebrei... (II)

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 





 

 

 

 

 

 

Fujo de mim, entro em mim

confuso, ardente e fugaz

Mas que cizania ruim

Me alforrou do trigo a paz ?

 

 

Já não sou bago de uva
Na parreira sazonada...
A minha alma está viúva
com o sangue derramado

 

 

 

E no entanto eu espero
Como a terra espera a água
O meu amor é sincero,
Venha o teu sarar-lhe a mágoa

 

Que o nosso maior desejo
Era não deixar de amar
Poderás trazer-lhe o beijo
Que prometeste ao luar

publicado por DSousa às 19:04
linque da entrada | comentar | favorito
|
Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

Coelho de Sousa : Jà quebrei...(I)

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 







 

Já quebrei o coração,
Quantas vezes, não sei quantas...
Nesta saudade de irmãos
É só tu que que me quebrantas

 

 

Vivo contínuas esperas
Como a noite pelas manhãs
Como Inverno às primaveras
Mas tu não chegas, não vens!|

 

Flor de pão é sofrimento
comungado cada dia

A saudade mais aumenta

sem te ver como te via

 

publicado por DSousa às 22:33
linque da entrada | comentar | favorito
|

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

.99counter

<
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds