Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: Do Amor e do Ódio (III)

DSousa, 22.12.06

 

 

Palestras de Domingo

 

Do amor e do ódio

 

 

Pode-se viver na miséria e na tristeza,
quando há amor está-se na felicidade.


É por isso que a maior parte das vezes
há mais felicidade debaixo da capa de remendos
e na choça esburacada
que no brocado roçagante
ou no palácio encantado.

Tudo está no amor, fonte e mar, estrela e ceu, flor e fruto da verdadeira felicidade.

O antónimo do amor é o ódio.

Diz-se mesmo que o ódio é o amor às avessas.
É de Carlyle o pensamento.

O amor nasceu com a semelhança fundamental do homem com Deus.

O estado de justiça original era o reino do puro amor no homem.

A tentação demoníaca nasceu do ódio

A consequência foi o pecado odiento. 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.