Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: Dois Poemas num Adeus (XI)

DSousa, 20.03.07

Dois Poemas do adeus




Adeus








Foi só este o comentário
Que os pais fizeram um dia...
Não há cruz sem ter calvário,
Nem morte sem agonia!




E a luz também se apaga.
Não há ausência sem dor.
Um adeus outro adeus paga
nas dívidas do amor...




Há-de vir um dia então
Em que junto do caixão
O adeus é mais pungente...
Adeus mãe... E pai adeus...
Hão-de dizer-nos de frente
Até nos verem nos céus!



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.