Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: E não podia calar-se (V)

DSousa, 15.05.07


E não podia calar-se



(V)






João!... - Senhor! Deitai na minha fronte
as águas deste rio mansamente...
E desde aqui há-de nascer a fonte
Que gera os dons de  Deus, eternamente...




-Senhor, assim será como quereis...
Cumprida eu sinto já minha missão...
Lançai ao mundo todo as vossas leis..
Eu volto para o deserto, à oração!...



-Espera, escuta ainda: Este é meu Filho
Em quem eu pus amor e complacência!
- Senhor, quem fala é luz de intenso brilho.
- Meu Pai, do seu Espírito a Ciência!



E tu, João, vai  testemunhar
a luz que se acendeu dentro de ti...
Não terminou ainda o teu pregar.
Irás morrer porque me viste aqui!


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.