Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: 1 de Dezembro, agora (V)

DSousa, 15.12.07




(V)






O sangue dos heróis não se extinguiu
em brumas de passado esmaecido.
Quem há que ainda agora o não sentiu
em rasgos de valor enaltecido?

Vieram sobre nós os lobos da desgraça
E chacinaram corpos, vitimaram gentes.
Horror de fogo e morte, a linda Angola passa.
Mas a alma não se mata. E são veementes

Os gritos de arraial erguidos povo a povo,
Que o mundo todo, todo, os escutou vibrando.
Aqui é Portugal. Ressuscitou de novo
O génio português em glória a triunfando.

E nem a vala aberta a marcha lhe impediu.
E nem o tronco enorme o passo lhe tolheu.
Além denso capim o grito retiniu,
E à Pedra Verde, esp'rança a Pátria enalteceu.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.