Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: Romance das mães que choram (XV)

DSousa, 24.03.08




Romance das mães que choram (XV)



Vieram-me dizer que certa mãe
Que tem o coração empedernido
Deitou fora de casa um filho seu.

Não quero mais saber que sejas meu,
A rua é teu abrigo apetecido.
E companhia a sombra de ninguém.

Vai-te embora depressa, mais gritava
E a sua voz de mãe desnaturada
Apostrofando pragas, parecia
O rugir duma fera solta e brava
Que no seu furor não respeita nada
Tudo ferindo com mortal perfídia...





Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.