Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: Nada...nada

DSousa, 04.06.08

 

 


 

 

 

Nada...Nada

 

A ninguém

 

 

 

 

Eu li no teu sorriso uma palavra
Que a traduzi-la bem, será assim:
Amor? Dedicação ou fingimento?

 

 

Brando como o luar é o teu sorriso,
Manhã primaveril cheia de encanto,
A luz de um dia inteiro num momento...

Orvalho, puro  e doce, inebriante
Convite sedutor para as alturas
Um sonho.. uma saudade...Encantamento!

 

Mas não será por certo algo fingido?
Amor não é. Também dedicação
Não pode ser... Que grande atrevimento!

 

 

Eu li no teu sorriso um palavra
Que a traduzi-la bem, é só assim:
Escárneo e ódio... Horrível fingimento!

 

 

 

 

Salamanca, 27-X-952