Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: O que há-de ser

DSousa, 16.09.08

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

 

Não sei o que virá após o dia
Mas sei que não será tão pouco a noite...
Embora a tarde seja uma agonia
A morte é toda a noite a que me afoito.


Se a minha carne é brasa a que me afoite
A morte há-de ser lume que me alumia
O coração, sacrário onde pernoite
E grande amor em notas de alegria.

 

 

Morrer não é morrrer mas é passar
O verbo do amor p'ra o infinito
Estarmos dentro d'Ele ...e Ele em nós...


Ele!... E só Ele!... E a nosa voz,
A vida, o nosso ser, por este grito:
Amar! Amar! Eternamente amar!

 

 

 

 

26-IX-955

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.