Terça-feira, 17 de Julho de 2007

Coelho de Sousa: O Peregrino (V)


   O Peregrino


(V)






Senhor, eu juro:
Hei-de ser puro.

E como fora incenso a minha vida
Hei-de queimá-la grão a grão em teu altar...

Senhor, esse Verbo ardente
que deixaste à gente
em páginas de lume
há-de ser perfume
em letras de latim...
Serei o tradutor
do teu amor
no Ocidente...

Senhor eu juro... Eu vou...
Sou teu... teu... teu...Sou!


publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Domingo, 15 de Julho de 2007

Coelho de Sousa: O Peregrino (IV)


                 O Peregrino



                (IV)







À volta desta pedra... amigo...
nasceram mil vitórias

No Coliseu.

Nos tribunais!

Vem, Eternas glórias, não pares mais

Vem   comigo

Da terra  ao ceu,

Abre essa mão
e apanha desse chão
das catacumbas
a terra que é sagrada,
assim erguida,
ara beijada...

Jura... Jura pala tua vida
Serei de Deus!
Serei...
E deixarei
os versos de Virgílio,
de Plauto e Tito Lívio
Quintiliano e tudo.

Meu Deus irei...
Que alívio!
Além de Roma
e mais suas mulheres...
Além dos vinte anos com os seus prazeres...

Irei, Senhor... Eu vou




publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Julho de 2007

Coelho de Sousa: O Peregrino (III)



                 O Peregrino


                        (III)





Vem daí, comigo.

Porque há-de ser somente após a morte
que à terra hás-de pedir abrigo?

À volta desta pedra, a caridade ardeu em  ágapes do ceu...

Aqui Sebastião se armou o cavaleiro
Que as setas não venceram.

Daqui Inês levou branco cordeiro.
E Filomena a força a que prenderam
as âncoras do mal que a não mancharam...


Aqui se alimentaram,
tantos, tantos... Que a cidade que pediu
pão e jogo
não sabia que às vezes
não é o muito fogo
que mata o frio,
nem a mesa cheia que nos mata a fome.


O Pão! Aquele pão dos fortes!
E o fogo! cujo calor,
por ser de amor,
jamais consome!
É a vida além das mortes.




publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Julho de 2007

Coelho de Sousa: O Peregrino (II)

 O Peregrino


         (II)






- Vem, não tenhas medo...

Ai que bem me sinto
neste labirinto
que não tem segredo
há muito para mim...

Sim!
Imenso! Este poder imenso
que ás feras deu vencida,
ao fogo e à forca,
alforge e cruz!

Imenso! Este poder imenso
É luz,
é vida.

- Repara nesta pedra, a grelha desenhada.
E lê o nome de Lourenço!

- Aqui é tudo... o mundo é nada.
Isto,
a tumba de Calixto
O grande herói...

E lê milhares e milhões,
as legiões
de quantos foram por aquele que foi
No abraço de uma cruz...
E é eternamente
o bom Jesus!

publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Julho de 2007

Coelho de Sousa: O Peregrino (I)



              O Peregrino

               (I)





Vem... Não tenhas medo.
Já passei por aqui tanta vez...

E já fiquei aqui tantas horas sozinho...
E sempre a mesma a luz daqui e... do caminho...

Olha... repara... não vês?


Além naquela pedra... aquele rochedo
as letras cor de sangue e a luz a arder?

- Sim... E ?
- Vem daí.

Não estejas a tremer...
Já leste o nome? É bom esse sorriso...

Então inda tens medo? Ele é Tarciso.
Já vês que estamos bem acompanhados...

Tarciso... o das pedradas... Que levava
O Sol dentro do peito sob as suas mãos...

- Espera... E esta lousa esconde,
aquela que morreu, onde?
Um dia?
E que tocava
angelicais acordãos
em divinais teclados?

Cecília...


publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Sábado, 7 de Julho de 2007

Coelho de Sousa: Dá-me de beber (XI e último)



Dá-me de beber


       (XI)






Tu não serás pior
que era a tal samaritana...

E ela disse, Senhor, Senhor
dá-me dessa água...



Querido ouvinte,

fora de tudo e muito dentro em ti...

repete assim baixinho:


Senhor! Senhor, Dá-me de beber...

Pois eu não posso... nem quero morrer!...



Eternamente.












publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

Coelho de Sousa: Dá-me de beber (X)


                  Dá-me de beber


                            (X)






Ouvinte,

Ao longo dos caminhos que tu trilhas,
levando nos teus ombros as pesadas bilhas
de tantos afazeres e cuidados;
que ás vezes te atormentam em profunda mágoa,
tu sentirás por certo, ânsias de beber água...
Tu não podes, não deves morrer à sede...
pede... pede:

Senhor! Senhor!  dá-me de beber...



Ouvinte,

Sei lá se tu és pai, cansado no trabalho,
Sei lá se tu és mãe, chorando algum desgosto,
Sei lá se tu és filho ou filha sem pensar na vida,
ou criancinha loira e entretida
a brincar com o boneco frágil,

Não tenhas medo:

Vai junto Dele... à beira do seu poço
E diz-lhe o teu segredo...



publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds