Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Coelho de Sousa - Ante o Presépio (I)

Nesta entrada de 11 de Novembro do passado ano 2007, em que se listavam os textos constantes do caderno de originais de Coelho de Sousa, datados de 1961 e de 1962, que tenho vindo a utilizar desde então, consta a referência a um programa de rádio com o subtítulo Ante o Presépio.
Por se tratar de um texto muito breve, resolvi publicar sob este subtítulo um outro texto do mesmo caderno, também curto, mas  sem título e de temática enquadrável no anterior.
O texto Ante o Presépio tem a data de 4 de Janeiro de 1962, antevéspera do chamado dia de Reis, que ocorre a 6 de Janeiro.




(I)



Na antevéspera dos Reis,
estes poemas saberão
como despedida ao Natal.

Como pastor ou Rei,
cada um  de nós
sente a divina atracção
do Presépio.

Ouvimos os anjos no Glória...

Olhamos a estrela nos céus

e vamos adorar
o bom Jesus, nosso Deus.




Com a alma enegrecida pela
culpa original
ou quantas mais nos pesem,
abeirememo-nos do presépio,
osculemos o menino,
suplicando o seu perdão de amor.

E teremos paz.

E seremos felizes.

A vida será nossa.

A verdadeira vida
que ele é
e nos traz.


publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Coelho de Sousa: Natal- A noite e o dia (VII e último)




(VII)







Não mais agora, o tempo é breve e passa.
A onda em que me encontro é tão ligeira!
Mas fique sempre em mim a tua graça
Na voz que as ilhas todas é primeira...


Ela se expande alada e não desfaça.
Em redor teu qual grão na eira.
Palavra seja tua a que perpassa
Em vida e para ti - Voz da Terceira.

E boca e pensamento hã-de ter pão
Amor minha vontade e coração
A todos sempre dado em teu altar.

E nada mais direi que tudo é dito:
Louvado seja Deus! Sempre bendito!
A noite e o dia certos. Verde-Mar.



publicado por DSousa às 00:46
linque da entrada | comentar | favorito
Domingo, 13 de Janeiro de 2008

Coelho de Sousa: Natal - A noite e o dia (VII)




(VII)




Menino, ser postado em teu joelho.
Sentir afago terno em tua mão,
Rever-me nos teus olhos como espelho
E ter unido ao teu, meu coração.

Dizer: longe de Ti é nunca e não,
Quanto mais perto for, mais me assemelho.
Tais sonhos, infinitos sei que são
Mas revelá-los era o teu conselho.


Nem sei que força anda pelo espaço
Que até me sinto já no teu abraço,
Envolto numa luz pura de aurora.

E em teu joelho forte e teu regaço
mesmo, posto e acolhido eu já me faço.
Desabafei e sou feliz agora.



publicado por DSousa às 00:33
linque da entrada | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2008

Coelho de Sousa: Natal - A noite e o dia (VI)





(VI)






Distância vertical que percorreste
E o termo o horizonte em que eu estava.
A minha voz distante, atroz e cava.
O sol se comoveu nascido a Leste.

Reverdeceu a pedra feita lava,
A flor desabrochou, áurea, celeste
E perfilhou-se a vida não escrava
Pois é real a vida que me deste.

As linhas se encontraram : foi a Cruz
Amor que se satisfez no consumado
Suficiente a posse. E o mais deduz.


Que suba o horizonte! Hoje comigo.
De todo o corpo a morte e chaga ao lado

Para que lhe seja eterno o céu - abrigo


Tags: , , ,
publicado por DSousa às 13:30
linque da entrada | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Coelho de Sousa: Natal- A noite e o dia (V)




(V)






O norte a que me atrevo e me desvelo
És tu e mais ninguém. Só quero é ver-
Te e possuir-te agora e sempre. Anelo
Encontro e posse eternos que o meu ser

Da noite faça dia e sagre o elo
Que identifique. O lume esclarecer
virá a fome e sede ao teu apelo.
E logo após será sumo o prazer.

E ter-me-ei de todo em tua face
(orante a união em que me enlace)
Embora intransponível singular.


Que fuja a noite a gora e venha o di-
a a que me prenda eterno para ti.
A vida só é vida para amar.
Tags: , , ,
publicado por DSousa às 14:36
linque da entrada | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Coelho de Sousa: Natal- A noite e o dia (IV)



(IV)



Não devo rir agora. A noite é feia.
Se a nuvem que a perturba é mais que  escura.
Neste degredo a treva me rodeia
Quando o sarmento cresce já não dura.

E rir quando o espírito é secura
De pâmpano partido, a alma afeia.
Rasgue-se noite-velha e lá da altura
Venha dourar palavra a lua-cheia .

Ala de estrelas doze, auxílio mes-
mo a garantir manhã a que me dês.
E tudo então será o meu sorriso.

A noite e o dia brancos em presença
Da luz que me transporta e  me condensa
No inefável gozo que preciso.



publicado por DSousa às 00:08
linque da entrada | comentar | favorito
Sábado, 5 de Janeiro de 2008

Coelho de Sousa: Natal- A noite e o dia (III)



(III)





Eu sinto a tua ausência tal e qual
à veia surge o sangue para viver.
E sofro duplamente este meu mal:
Querer o que não devo e dá prazer.

Não sei quem tenha sorte à minha igual,
Por mais que me lastime e sem conter
O pranto e o gosto assim paradoxal.
E que é tormento enorme o ser-não-ser .


Não creio como pão me venha a pedra
Que assim de engano a alma não se engendra...
Espero o teu convite para a boda.

E rei serei também de anel ao dedo
e ceptro manejando forte e ledo
Em trono e casa cheia a vida toda.


publicado por DSousa às 00:31
linque da entrada | comentar | favorito

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds