Sábado, 16 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Salmo do Advento (I)

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 


 

 

 

Natal! Natal ! Natal! Ei-lo que vem!
Bem-vindo sejas natal !

A cada rua ou casal,
Às almas, aos corações
Aos que andam sós no silêncio
A meditar orações
Ou vivem nas multidões
Perdidos entre ruídos,
Bem-vindo sejas natal!

Aos pobres que não têm pão
Nem vestidos
Nem casa onde morar;
Para os ricos que perdem seus dinheiros
A jogar
Nas rodas do azar;
Para os soberbos
Para os ateus
Par os bons e para os maus
Bem-vindo sejas natal!

 


 Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/



 

 

 

 

 

Tags:
publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Virgem Senhora

 

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 

 

 

Virgem Senhora

 

Como se fora criancinha que soubera

só dizer: mamã...papá...
hoje que és Imaculada Candeia
da Luz Divina, venho dizendo:

 

 

Tu és a Luz da Candeia

Trazida à casa de Deus.

 

 

Tu és a luz da Candeia
De mãos postas noite e dia;

 

Chama de amor consumida;

 

Luz da Luz um convite;

 

Luz da Luz um abraço...

Tu és a Luz da Candeia
És a Luz do lar da vida.

 

 

 

 

Tu...és a Luz da Candeia
E eu ... a sombra da Luz

 

 

Salamanca 1953

 

Nota  Como é fácil de verificar este poema é uma variante do poema com o título " eu sou a luz da candeia"publicado no principio do mês passado  neste blogue blogs.sapo.pt/editjournal.bml

 

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 

 


 

 

 

Tags:
publicado por DSousa às 00:30
linque da entrada | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Salmo das Angústias

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

  

 

 

Senhor, não temos Paz. E tu és Paz
Senhor, não temos pão. E tu és Pão.

Senhor, não temos vida. E tu és Vida...

 

 

Senhor, não temos nada. E  tu és Tudo.

Olhai nossa pobreza... Ingratidão!
Olhai a nossa vida mal vivida...

 

 

Quantos de nós ficaram no caminho,
Ovelhas desgarradas do Amor
E pródigos sofrendo a tua ausência!

 

 

Oh! meu Jesus, nascei mais uma vez
No coração de tanto pecador...

 

 

 

 

 

A paz há-de voltar, teremos Paz.
Ninguém há-de morrer, teremos Pão
E a vida há-de ser vida só por Ti.
E o nada há-de ser tudo em ti, Senhor.

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 

 

Tags:
publicado por DSousa às 00:00
linque da entrada | comentar | favorito
Domingo, 10 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa : Passeio Íntimo

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 


 

 

 

Passeio íntimo

 

Andei um dia inteiro a passear
Por sobre as nuvens negras, algodão
Desfeito em rama suja pelo ar...
A Passear no céu do coração!

 

 

E não fui só: que dita acompanhar
Um rei que o sol adora em sujeição
Sentir-lhe a vida a palpitar
Trazendo-me seguro pela mão.

 

 

 

Falei com Ele e disse-lhe segredos.
Desabafei...Contei-lhe penas, medos,

Deixei entrar em mim a claridade...


No céu do coração brilhou a luz
E tanta nuvem negra, o bom Jesus
Tocou da sua graça de amizade.

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 

 


 

Tags:
publicado por DSousa às 00:43
linque da entrada | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa: Paradoxos(II)

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 



 

 

 

Paradoxos

 

E depois choveu tanto...e largas horas!

(Tem disto a natureza! Às vezes chove
Um dia inteiro, quando o sol brilhou
Pela manhã!... mas era tão diferente
A chuva que do teu olhar tombou!...

Chuva de luz, sol a queimar.
Pois era cada gota um astro-rei.
Mais que de estrelas chuva caudalosa
Chuva de sóis, bendita, refrescando
A terra da minha alma pedregosa!

 

 

 

 

Do amor eis a ternura e paradoxos

 

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 

 


 

 

 


 

Tags:
publicado por DSousa às 00:40
linque da entrada | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa : Paradoxos(I)

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 


 

 

Paradoxos

 

Eu vi nascer o sol esta manhã

Um sol como não vi na minha vida,

Vermelho, afogueado, coruscante.

 

 

Olhei para os teus olhos, meu amor,
E neles vi nascer a luz do sol, brilhante!

 

 

Gota de orvalho, lágrima cadente

Rolando dos teus olhos docemente,
Por sobre a face branca e cor de rosa
Par'cia ser o sol tombando
Em mar de neve pura e vaporosa.

 

 


 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 

 


 

Tags:
publicado por DSousa às 00:35
linque da entrada | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

Coelho de Sousa : A Voz do pessimismo (II)

 

 

 

Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/
 

 


 

 


 



 

 

 

A Voz do Pessimismo (II)

 

 

 

Cantai a noite eterna de um silêncio fundo!
Melhor, nada canteis que seja deste mundo
Cantai antes, o nada, a morte, o inferno.

 

E então, poetas, vosso cantar será
Um sonho de tristeza  e de saudade
Voando para o céu nas asas da quimera

 

 

 

E era esta a voz do pessimismo
Ecoando num deserto de ilusões desfeitas.

 

 

E houve que lhe desse ouvidos!

 


Atenção: Mais duas novas páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 

 

 

 

 

publicado por DSousa às 00:25
linque da entrada | comentar | favorito

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds