Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa : À Mãe doente

DSousa, 22.10.09

 

 


Atenção: Mais páginas de poesia no
padrecoelho.googlepages.com/

 


 

 


 


 

 

 

 

 

 

Envelheceu-a o sofrimento
Mais que o tempo

E os olhos são espelho

enegrecido em luto.

 

Batendo porta a porta,

a sua fala

é prece e litania esmagadora:

 

Meu filho foi tão novo
para além...

Já não é comigo

Soldado.

Ai o infortúnio de não ter ninguém

que seja amigo mais que vinho e lodo

Que lhe valeu marchar

em continência

levando a fronte erguida

na parada

Se perdeu a vida

em nada?

O pai no catre chora
amargamente

Tal como eu agora

assim doente!

E os outros que eram meus

Que é feito deles

Partiram mesmo rumo, além

Oh! Deus

não me revolto e velo

Mas eu sou mãe

E custa tanto sê-lo

Buscando casa em casa

a rica esmola

que seja amor em brasa
e nos consola...

 

Que Deus vos pague em bem,

Senhor.

Soluça finalmente

a pobre mãe

doente,

em sua dor.

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.