1 comentário:
De Onésimo Teotónio Almeida a 26 de Dezembro de 2013 às 15:43
O Álamo disse praticamente tudo e fê-lo exemplarmente, como ele sabe fazer com facilidade. Praticamente nada ficou atrás.Tudo o mais que se disser não passará de corolários e notas de rodapé.
Obrigado, Álamo.

onésimo

comentar entrada