Sábado, 8 de Outubro de 2005

Coelho de Sousa: A História "Pública" do Poema

Na semana cultural que, em Setembro de 2001, decorreu em São Sebastião, por altura do descerramento do busto de Coelho de Sousa no adro da Matriz da Vila, foram apresentados vários testemunhos de seus alunos e amigos.


Um desses testemunhos foi o de Artur Goulart de Melo Borges, natural de São Jorge, também padre e poeta.


No seu depoimento narra o seguinte episódio:


"Em Agosto de 1955, Coelho de Sousa foi de visita a S. Jorge e durante dois ou três dias, ficou alojado em casa dos meus pais, nas Velas.


De imediato, resolveu que, comigo e com o José Manuel de Melo, então aluno do Seminário e que também entrara na récita do Natal anterior, faria uma sessão para o público velense.


 Passada a notícia, assim se fez, na sociedade Nova Aliança, com a casa cheia. Coelho de Sousa começou com uma palestra, a que se seguiu um recital de poesia, declamada por ele e pelo José Manuel, já treinado nas sessões do Seminário, enquanto eu, ao piano, tentava um fundo musical adequado.


Pude apreciar, mais uma vez, a sua refinada cultura, a sua grande capacidade de improviso e a sua fértil e atilada imaginação.


Entre os poemas do repertório teve especial relevância um sobre as Velas, feito por ele na véspera da sessão, frente a uma das janelas em casa dos meus pais, com o majestoso Pico e o canal em fundo e, sobre a direita, o perfil escuro do morro da vila com um velho moinho isolado e arruinado.


É esse poema, cujo original autografado guardo religiosamente, reflexo do seu olhar poético sobre o mundo em redor e da sua afinada sensibilidade, que aqui deixo em recordação e sincero preito de homenagem."


Segue-se a transcrição do poema "O Moinho", que publiquei no anterior "post". 

publicado por DSousa às 10:37
linque da entrada | comentar | favorito

.

.

.Pesquisar neste blogue

 

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Últimas Entradas

. Seis horas antes

. SOBRE A BREVIDADE DA VID...

. Horas antes

. Da cor do gira-sol

. ...

. Logo

. Como a luz...

. Alamo Oliveira: Coelho de...

. O testemunho de Álamo Oli...

. Sacerdote

.Arquivos

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.Tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds