Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

"Boa Nova": Nem tudo é oiro...

DSousa, 06.08.05

http   www sts tu-harburg de projects WEL Teaching SeminarWiSe99 06-08-2005 17 40 17.jpg

O amor é forte como a morte, e a paixão é violenta como o abismo.


É uma chama ardente, um fogo divino.


As águas torrenciais não conseguem apagar o amor, nem os rios o podem submergir.


Cant. VIII


Fazei tudo em comum; uma só oração, uma só prece, uma só alma, uma só esperança na caridade e na alegria porque um só é Cristo Jesus, ao qual nada se pode preferir.


S. Inácio de Antioquia


É este mesmo S. Inácio, que se desejou triturado nos dentes das feras como o trigo na mó do moinho, por amor de Cristo, que nos aconselha: não vos deixeis seduzir por doutrinas estranhas, nem velhas fábulas. E este aviso é tão oportuno, quando andam por aí tantos falsos anunciadores de Cristo. Cautela que nem tudo o que luz é oiro.


Coelho de Sousa