Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: O Mar e a Dor (VII)

DSousa, 17.10.06

 

O mar e a dor ( VII)

 

 

E foi o fim.

 


Então o mar bramiu furioso...
O sal ficou tão amargoso
Que o seu travor
Só pudesse o amor
de um Deus
Enfim
tragar...

 


 

 

Bateu de encontro à cruz
O mar salgado.
Mas foi da treva que nasceu a luz.
E o sal do pecado
Ficou a ser doçura
Redimida
em graça e na fartura
do amor que em morte trouxe a plena vida...
A vida que é para ti...

 


 


O sal e a dor!
É tudo amor!
Amor! amor!