Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

ÁLAMO ESGUIO

Tributo à memória e à obra religiosa, artística e cultural do P.e Manuel Coelho de Sousa (1924-1995), figura cimeira da Igreja e cultura açoriana do século XX, como padre, jornalista, poeta, professor, orador, escritor,dramaturgo e animador cultural

Coelho de Sousa: Natal- A noite e o dia (IV)

DSousa, 07.01.08


(IV)



Não devo rir agora. A noite é feia.
Se a nuvem que a perturba é mais que  escura.
Neste degredo a treva me rodeia
Quando o sarmento cresce já não dura.

E rir quando o espírito é secura
De pâmpano partido, a alma afeia.
Rasgue-se noite-velha e lá da altura
Venha dourar palavra a lua-cheia .

Ala de estrelas doze, auxílio mes-
mo a garantir manhã a que me dês.
E tudo então será o meu sorriso.

A noite e o dia brancos em presença
Da luz que me transporta e  me condensa
No inefável gozo que preciso.